terça-feira, outubro 2

Está tudo na mente, a imagem de uma panelada de brigadeiro de colher também

O que a leitora não quer entender é que nesse conversê todo, só uma coisa é certa e todos hão de concordar, ser gordo é uma merda – não esquecendo que é também muito ruim pra saúde.

O gordo precisa aprender a diferenciar fome de gulodice, precisa aprender quando a fome está saciada. Seriously? E que gordo não sabe? Difícil perceber que aquele segundo pedaço de Sacher Tart foi pura gulodice, ou que naquela festinha, a terceira das 21 coxinhas que ele comeu já tinha saciado a fome dele. Tjonge Jonge.

Pô Adriana, mas gordo quer emagrecer “na moleza”. É que gordo é tudo safado mesmo, vocês não sabem? Querem tudo fácil, não tem força de vontade pra nada… Estou de saco cheio de ser tratada assim a vida inteira, de ir num médico com unha encravada e o cara nem olhar: é porque você precisa perder peso. De ouvir que é muito legal, muito fácil e ecológicamente correto fazer “reeducação alimentar”. Reeducar o que não foi educado? Minha mãe vem de uma família humilde, muitas vezes quis comer um pedaço a mais mas não tinha, ou algo diferente, mas não tinha, quando pôde, mantinha os armários recheados e um bolo gostoso sempre no forno. Meu irmão não comia pra não sujar os dentes, ele tinha horror – já eu, comia minha parte e a dele. Comecei a engordar aos 7, fiquei bolota aos 9, fui ao pediatra aos 10, a um endocrinologista aos 12, ele me colocou nas anfetaminas e só as deixei aos 27.

Pela  lógica, somos indivíduos com diferentes “upbringing”, com diferentes gostos alimentares e metabolismos, temos diferentes cotidianos, diferentes disponibilidades de tempo e dinheiro ( comer menos deveria ser mais barato, mas como é caro! ), como achar que uma só solução se aplica ao coletivo? Adriana tem que se reeducar, tem que comer saladinha picada a mão com limãozinho espremido três vezes apenas pra não contaminar com o óleo da casca do limão; tem que comer iogurte feito em casa, mas olha só, pode até comer manteiga!!!

Pra mim, o segredo é: como vencer o demônio da gula? Você pode tentar acabar com a gula ou pode tentar conviver com ela. O primeiro método eu tentei e falhei, estou então tentando o segundo.

Funciona essa história de cozinhar tudo “from scratch”? Possivelmente sim, então tcheu ir lá pedir demissão pra passar os dias planejando cardápios e cozinhando. Vão repetir que a Adriana é gorda que quer tudo fácil, de mão beijada, mas legalmente eu tenho que estar na empresa 9 horas por dia, moralmente 10 ( meus funcionários ficam ), chego 8:30 e saio 18:30, tenho que nesse tempinho que me sobra fazer compras, cozinhar, fazer caminhada ( senão sou gorda preguiçosa ), dá um tempo! Normalmente, cozinhar pra mim é comprar um pacote de legumezinho picados e lavados, frango já em cubinhos, cebola fatiada, jogar tudo na Wok com azeite, às vezes um óleo oriental qualquer e pronto. Daí eu ter gostado da idéia do noodles. Quando não é isso, é frango na chapa com salada, também já pronta – faço a gentileza de jogar o molho fora. Chega uma hora você não suporta mais ver sempre as mesmas comidas, sempre os mesmos gostos. E café da manhã, comer uma barrinha do Atkins ou acordar 20 minutos mais cedo pra fazer um omelete? ( Atkins vence sempre ). Tenho que ser realista, tudo que for muito difícil de integrar na minha vida de proletária, vai ser burlado.

Daí eu adorar quando o povo fala de alguma coisa diferente. Miracle noodles é comida “frankenstein”? Ué, é só noodles feito com farinha de cogumelo shiitake, tão frankenstein quanto a panquequinha de farinha de grão de bico que a Paca me ensinou, e na mesma linha que as pizzas feitas com farinha de amêndoas que a Marcia fazia – e ela emagreceu horrores.

E claro, gorda safada que sou, gostaria sim duma pílula mágica. Já imaginaram se chocolate emagrecesse ao invés de engordar? Ha ha ha, eu seria subnutrida. Mas se a vitamina D com sol ajuda, se a fibra aquasoluvel ajuda, é tudo vendido over the counter, nenhum efeito colateral, porque não? Tomei a fibra aquasoluvel hoje ( obesimed ) e tudo bem que meu estômago é minusculo, mas com uma pílula apenas, terminei minha salada me sentindo super satisfeita, será que vou pro inferno, só porque por duas horas eu não senti o estômago roncar?

Uma leitora me mandou um link pra um blog-diário, achei muito interessante. Deu vontade de registrar o dia-a-dia da minha “educação alimentar”, até pra examinar que tipo de pé na jaca eu estou enfiando e se está ligado a algum motivo em particular – vou pensar na idéia.

Enquanto isso, sigamos fofas e alegres. Já me disseram que minha determinação em não desistir de me livrar das banhas é admirável, não desistirei. Se morrer tentando, por favor façam um lipo pós-mortem pra eu caber num terninho 44 da Mexx, velório caixão aberto pra todo mundo admirar, depois, crematório e as cinzas jogadas na lagoa do Epcot, mas essa parte as comadres já sabem. 

6 comentários:

Unknown disse...

Dri, se você mesma disse que o problema da gordice é ser "comedor emocional" porque não faz terapia? Me parece claro que se o problema são os humores não há dieta que controle um coração aflito.

Digo isso porque uma amiga minha sempre foi daquelas super obesas (família toda era enorme e tal)e, quando assumiu que comia muito por ansiedade, estresse, carência etc. começou a terapia e no final do ano já tava uma magra gostosa. E nunca mais engordou. Posso lhe passar o contato dela se quiser

Camila disse...

Adriana, eu quis passar pra você o que tenho aprendido e do quanto me faz bem, pena que fui mal interpretada. Não precisa se dar ao trabalho de responder a esse comentário, pq nunca mais voltarei a ler e comentar o seu blog.

marcia ferreira teles disse...

Dri! O dia que vc nao escreve fico jururu, adoro rir com suas redacoes a respeito de sermos gordinhas, numa tentativa de acharmos uma saida magica. mas! sem exercicio. Um grande abraco, espero que continue com a procura, assim provavelmente ira ajudar-nos.pois somos suas seguidoras fieis. marciaf56@yahoo.com

Patricia disse...

Oi Adriana, vc fica no escritório um pouquinho a mais do que eu, mas tinha uns truques que para mim pelo menos funcionaram (como disse antes, perdi um pouco mais de 10 kg em um ano, ou seja, bem lentamente e praticamente sem exercícios).

O que vc come no trabalho? Eu costumava levar estes congelados, sem nem prestar atenção nas calorias. Depois vi que alguns tinham 400 e tantas calorias, outros na faixa dos 300. Fiquei com este último, mas cada vez menos (hoje em dia cortei praticamente tudo processado). Passei a fazer minha saladinha linda, super colorida, que todo mundo comentava..as vezes levava um steak veggie para colocar em cima, mas era raro. Um super salada, giga! Me saciava total. Outras vezes levava sopa feita em casa, que tb tomava um monte. Compras eu faço uma vez por semana...aí na holanda é diferente? (eu moro em Houston-TX). Depois de chegar em casa e comer vc pode preparar em grandes quantidades sopa, lentilha, e até mesmo a salada que levará ao trabalho no dia seguinte. Outra coisa que me saciava a fome eram os tais dos smoothies. Comprei aquele Magic Bullet, muito mais prático que liquidificador. Colocava umas frutinhas vermelhas congeladas, um pouquinho de suco de laranja (prefiro do que leite) e meia banana. Muitas vezes essa era minha janta.

E quanto ao chocolate, conhece o Temptations, by Jello? É um pudinzinho, mousse, que tem 120 calorias...vários sabores (limão, chocolate, etc)matava minhas lombrigas quando tinha vontade de doce. Ah, e eu não cortei carbs nunca. Meu café da manhã são duas fatias de pão integral com um pouquinho de mozzarella, como se fosse um queijo quente, uma laranja e café. A diferença é que antes comia o quanto dava vontade, hoje em dia são sempre duas fatias. E spaghetti as vezes, mas diminuo o molho, coloco bem pouco queijo...

Vc já ouviu falar de Spaghetti Squash? Coloca a abóbora no forno e depois (40 minutos) com um garfo tira a carne...parece um spaghetti! Dá para comer com um molhinho, ou até fazer lasanha disso. Baixa caloria e ótimo para a saúde. E no trabalho, sempre tenha algo para beliscar...no meu caso eu levo morangos num potinho, ou um iogurte, ou pessego...assim sossega a barriga e passa a fome no meio da tarde. Eu nunca fui de fazer exercícios (detesto), mas quando estava perdendo peso eu ia com as amigas na zumba nos sábados, e só. Acredito que é pelo boca que engordamos.

Aqui nos States temos a Slow Cooker (ou crock pot), deve ter por aí...para quem não tem tempo para cozinhar é uma maravilha. Deixa o negócio ligado quando estiver no trabalho, chegou em casa é só comer a comidinha! Aqui tb temos muito o tal do sorvete de iogurte...uma vez por semana ia com as amigas, pegava um pouquinho, comia com frutinhas.

Emagrecer não tem que ser chato nem tão sofrido. Boa sorte aí! Beijocas

S. W disse...

Eu peguei o habito de ler o rotulo de tudo que eu compro. Foi facil emagrecer 30kg? Nao foi!!! Alguns dias eu chorei porque queria comer, fui pra academia com a maior tromba, mas no final, quando eu me pesava eu sabia o porque estava fazendo aqui. É a lei da compensacao. Se eu quiser comer um chocolate, eu como! Mas ai nao vou poder jantar normalmente, vai ter que ser uma fruta algo assim. Se eu exagerar no fim de semana, sai pra correr ou caminhar e vou gastar o que comi e assim já faz quase 1 ano que meu peso nao varia. O dificil é perder. Ta tudo na mente como você disse, eu ainda penso como gorda, só que eu sei disso, entao eu eu puxo as redeas.

Eu disse...

Pq vc não experimenta o Weight Watchers? É só ir no mercado, comprar as próprias refeições da marca deles, somar seus pontos e pronto! Vc não precisa passar horas na cozinha depois de um dia cansativo de trabalho. É chegar, esquentar a comida e comer. Assim te poupa tempo em ter q cozinhar refeições, ficar contando as calorias e assim vc pode descansar ou fazer qualquer outra atividade física que preferir. A inscrição com eles pode até não ser super barata, mas eles te passam a dieta, o tanto de pontos que vc pode comer por dia e aí, é só ficar dentro daquela pontuação que o peso vai diminuindo aos poucos. Acho q vale super a pena tentar.
Bjs