terça-feira, junho 8

O Lula-lá holandês ( lembram do Lula-lá? )

Amanhã é dia de eleição. Tweede Kamer, que me diz o google ser o  parlamento holandês, enquanto o Eerste Kamer seria o senado. Nada de horário político obrigatório, santinhos, fotos pra todo lado, nem dia livre no trabalho. A prefeitura manda envelopes com seu passe pra votar, uma listinha de candidatos, e você é que tem que pesquisar. Na TV vejo debates, tá lá o Balkanende ( atual premier ), o Wilders louco-mandacortaralínguadele, e o Rutte, que parece meu marido. Não conheço os outros, mas escuto o que dizem.

Imigrar é repensar também sua posição política no novo país. Se no Brasil eu era socialista, aqui sou menos. Acho que um pouco mais de capitalismo faria bem pra esse povo, daria uma sacudida, os faria menos dependente de benefícios e incentivos governamentais. Mas é claro que eu seguro minhas opiniões pra mim, pois na conversa do almoço só ouço os colegas querendo MAIS benefícios do governo, não menos. Acho que o atual sistema é desmotivador pra quem ganha mais ( estudo mais, trabalho mais, e o imposto papa 52% do meu salário, no fim eu acabo com uma renda líquida bem próxima da renda líquida de quem estudou a metade e rala a metade no trabalho ); o sistema favorece o comodismo de muitos ( vou estudar outros 4 anos pra ganhar 200 contos por mês a mais? ).

Eu fiz uma listinha do que eu gostaria que mudasse ( ou se mantivesse ) no governo, e estou comparando com a plataforma de cada partido:

- Mais incentivo pras mulheres continuarem trabalhando quando tem filhos ( creches mais baratas, taxa diferenciada de auxílio pras mulheres, etc ); isso igualaria mais as diferenças salariais ( mas esse é um problema cultural também, a mulherada QUER ficar em casa e ser sustentada pelo marido ),

- Não passar a idade de aposentadoria para depois dos 65 anos ( já acho 65 anos tarde pacas, qual é sua qualidade de vida depois dos 65? )

- Impostos sobre cigarros e alcool beeeem mais altos,

- Leis ambientais mais rígidas,

- Impostos menos Robin Hood ( tira dos ricos pra dar aos pobres ), aumentando os benefícios de quem colabora com 52% da renda em impostos

- Acabar com esse atraso comercial que é proibir o comércio de abrir aos domingos ou até mais tarde, se em Rotterdam e Amsterdam pode, porque aqui em Brabant é essa palhaçada de só os supermercados poderem abrir de domingo e mesmo assim só depois das 4 da tarde?

- Melhorar o transporte público nos vilarejos próximos a grandes centros ( casas em vilarejos perto de Eindhoven por exemplo são beeeem mais baratas, mas você depende de carro pra tudo, pois na maioria só tem ônibus pra uma estração de trem a cada hora e às vezes um a cada 2 horas ), assim desafogaria um pouco o problema habitacional das cidades maiores,

- Melhor "policiamento" de quem recebe benefício social ( o bairro de casas sociais de Eindhoven tá cheio de morador que paga 280 paus de aluguel e tem BMW, a chinesa que trabalhou comigo passou 13 meses na Austrália recebendo salário desemprego )

- Se o estado é laico, o partido tem que ser também ( nada de partido cristão, por exemplo )

Bom, ainda não escolhi meu candidato, mas deixa eu contar pra vocês o ponto alto de um dos debates. A mulé do "partij van de dieren" ( partido dos animais ), querendo estabelecer o tamanho mínimo dos aquários para peixinhos-dourados, porque o peixe dourado tem memória de apenas 8 segundos, então se o aquário for grande o suficiente pra ele percorrer em mais de 8 segundos, ele achará que está nadando no rio. Juro que não é piada!

2 comentários:

vcdarcie disse...

Se vc se candidatar ja tem uma eleitora.
Beijos e bem vinda de volta :)

Simone disse...

Olha eu sou super perdida com produtos pra cabelo. (alias só um parenteses aqui, meu namorado vegetariano E todo informado dessas coisas de testes em animais tá aqui dizendo que a Loreal em si nao testa em animais, mas que eles compram materiais de empresas que testam, então nessa caso tem culpa no cartório, se existe meia culpa não sei, mas tem culpa né).

Aqui meu cabelo que além de ser fininho e um pingo, mingou de vez, ressecou, mudou de textura, se eu já nao sabia como lidar com meu cabelo no Brasil, que dirá aqui que piorou. Estou usando John Frieda porque todo mundo disse que faz milagres, nao senti nenhuma diferença fantástica não. Mas lá no Brasil falavam que o Kerastase fazia milagres mas nunca cheguei a usar... vai entender viu.

beijao