sexta-feira, setembro 24

The Wonderland


Ontem eu tive a visita de um fornecedor brasileiro na sua primeira viagem à Holanda.

Eles chegaram pela manhã em Schiphol, passaram o dia em Amsterdam, vieram deslumbradíssimos para Eindhoven e nossa reunião foi no dia seguinte.

Já na reunião não paravam de dizer como tudo aqui é limpo e organizado. Se maravilharam com os trens nos horários certos, os pontos de ônibus que mostram quando o ônibus vai chegar, o passeio de barco pelos canais que não cheiram mal mesmo no calor ( estava bem quente naquele dia ). Em Eindhoven ficaram maravilhados com o verde todo da cidade, com o ar puro, com o centrinho bonitinho, com a Bijenkorf.

Depois da nossa reunião, quiseram me levar para jantar. Fomos ao centro da cidade, primeiro num barzinho e depois a um restaurante. Eu cheguei atrasada, claro, e esbaforida corri para me encontrar com eles no ponto marcado, mas claro que brasileiros que são, estavam ainda mais atrasados do que eu estava. Fazia uma tarde linda, em pleno setembro ( Adriana, como é que você reclama tanto do frio? ). Sentamos no barzinho e eles pediram se tinha como experimentar o famoso queijo Oud Amsterdam, mas o barzinho não oferecia porções do tal queijo. Pouco depois de eu ter perguntado pro garçom, que tinha me respondido bem secamente à moda holandesa, veio um outro garçom com um pratinho com uns 10 pedacinhos de queijo cortesia da casa, ele tinha ouvido os turistas brasileiros pedindo o queijo e quis ajudar. Em 8 anos aqui, isso nunca aconteceu comigo, mas aquela noite estava decidida a impressionar a brasileirada.

No restaurante, comemos super bem, batemos papo, rimos, foi ótimo, e quando estávamos pagando, o casal de seniores ao lado, todo educadinhos perguntaram de onde éramos e ficaram encantados de sermos brasileiros. Batemos um bom papo de 10 minutos, eles foram muito simpáticos, a brasileirada ficou encantada dizendo que os holandeses são muuuuito mais abertos do que a alemãozada, que são super sociais, que povo legal!

Andando do restaurante ao hotel deles, passei por onde eu havia deixado a moteeenha estacionada e apontei: essa é minha scooter, mas cadê ela? Com um pêso no estômago olhei ao redor e vi que ela estava estacionada há alguns metros, bem na frente de um barzinho, fui até lá e notei que o volante estava destravado. Tudo muito estranho! Foi quando um holandês todo simpático perguntou: você esqueceu alguma coisa? E na mão dele, ele chacoalhava o meu molho de chaves com chave de casa, do carro, da scooter, da bicicleta… Eu havia esquecido, toda esbaforida que estava, as chaves no contato, ele então estacionou a scooter na porta do barzinho onde trabalhava pra me ver voltar e devolver minha chaves, que ele tirou do contato para ninguém roubar.

A brasileirada não podia acreditar, até uma foto com o cara do barzinho eles me fizeram tirar.

E assim meus novos amigos brasileiros, porque depois de uma tarde de negócio juntos, drinks num barzinho e jantar já somos amigos de longa data, seguiram viagem pra Alemanha contando dessa terra maravilhosa, a Wonderland, onde todo mundo é simpático, tudo é limpo e não há criminalidade alguma, que é a Holanda.

E não adiantava eu dizer que era uma exceção, porque não é possível tanta exceção junta, né?

Então estamos assim, a Holanda é a Wonderland, e eu devo ser a Alice. Ou o coelho.


12 comentários:

Jaboticaba Preta disse...

Turistas :D Deixa eles imigrarem para ver o quão maravilhoso é aqui rsrs

Eliana disse...

Sabe aquela "sorte de principiante"?!?! Deles né? Até vc quase chega a acreditar nesta perfeição toda hahaha garçon simpático, comida boa, nativos simpáticos e um "flanelinha" tomando conta da sua motinha sem te cobrar nada!!!! Ahhh se fosse sempre assim! rs Bom fim de semana

Bia disse...

É de rir e chorar! Apesar de ter rido aqui com essa história.

Uma coisa que eu aprendi: visitar é uma maravilha, morar é outra história!

bjos

Alice disse...

EU sou a Alice, e sempre te falo que aqui tá mais prá Wonderland do que a Dilmolândia! hahahahahahahaha Essa noite foi encomendada por mim! :o)

Alice disse...

Contei o caso pro FD e ele disse que vc está perida, depois de uma noite perfeita dessa vc vai ter cerca de um ano de "gezeik" como pagamento. Ele morreu de rir!

Wilma disse...

Morrendo de rir aqui com sua história, mas que impressiona tanta coincidência, é vero!!!

Wilma disse...

Morrendo de rir aqui com sua história, mas que impressiona tanta coincidência, é vero!!!

Marcita disse...

Quando estive aí, no trem do aeroporto para a cidade uma senhora me ouviu conversando com o meu marido e perguntou de onde éramos. Quando disse do Brasil, a mulher ficou louca. Perguntou mil coisas, achou interessantíssimo tudo o que falamos (?!?!?!) e nos levou para comprar os bilhetes do eléctrico que nos deixaria no hotel, ensinou como validar o bilhete e onde que deveríamos sair. Ainda ficou a espera do eléctrico para ter a certeza de que tudo correria bem. Viu que simpática?

Sheila disse...

Caramba, mas que noite perfeita. Peninha que não é sempre assim, e que só vc sabe disso. Mas vc e os conterrâneos curtiram , isso é o que importa!!

Eliecy disse...

Estou com os sogrinhos em casa. Minha sogradrasta quer implantar o sistema educacional holandês aos meus filhos de 1 ano e 10 meses, pois pois, já sabes no que deu!!!

Meu sogro é uma maravilha, igual a eses que você descreveu, minha sogradrasta não é ruim, mas é a típica holandesa (ainda por cima pedagoga). Sabes, estou feliz em ter optado por estar aqui.

Abraços.

Marilia disse...

Realmente foi um dia incrível. Parabéns! Mas, energia boa atrai energia boa, mesmo. Continue sendo assim, e tudo será maravilhoso.
Beijos.

myiska disse...

Vc escreve de um modo interessante; mas o fato é q eles julgaram pelo q viram e vivenciaram , e tb encontrar uma conterrânea tão longe de casa deve ter sido mto agradavel. eu tb só tive bons momentos na Europa (como turista) e há mtas coisas ai q tb gosto mto. que continue a wonderland!