quinta-feira, julho 28

Vício e viciados

Eu tinha 9 anos e era gordinha. Pedi pra minha mãe me levar no médico pra emagrecer, o médico me deu uma dieta razoável para uma menina de 9 anos, e nos fins de semana eu podia comer 2 itens da lista proibida. Voltei ao médico depois de 30 dias e tinha emagrecido 1.5kg, ganhei muitos parabéns e uma maçã. Saindo do consultório minha mãe, visivelmente desapontada disse: tanto sacrifício pra emagrecer só 1,5kg. Meu regime acabou ali.

Quando eu fiz 12 anos minha tia estava indo a um médico em São Caetano e estava emagrecendo a olhos vistos. Eu quis ir, minha mãe deixou. Ainda lembro de pegar o ônibus pra encontrar minha tia, pegar outro ônibus com ela, lembro da consulta, lembro da dieta e meu primeiro potinho de remédio. Aos 12 anos eu ganhei um lindo potinho amarelo de anfetaminas: anfepramona, triac e diazepam. Dessa vez voltei ao médico depois de 30 dias com 5 kg a menos, minha primeira ( e única ) nota vermelha, mas eu e minha mãe estávamos felizes. Esse médico, 15 anos mais tarde perdeu a licença.

E não parei mais. Tome anfetamina non-stop dos 12 aos 26 anos.

Pode parecer fácil, ir ao médico, pegar receita, mandar aviar, tomar, emagrecer, manter, mas não é. Você vai se acostumando com a dose, o médico se recusa a aumentar, você pára de emagrecer, ou começa a engordar, e precisa de uma dose maior. Ou então, na época da faculdade e estágio, como arrumar tempo pra esperar hooooras numa sala de espera do médico que está sempre atrasado. Ou então é simples curiosidade. O gordo sempre tem outros amigos gordos que conhecem uma farmácia lá em Moema, ou tem um farmaceutico do balacobaco… E é assim que muito gordo cai no mercado black de anfetamina.

Primeiro foi o remédio da Dr. Tânia, em Moema. Uma farmácia de manipulação podre de chique, a gente chegava e pedia a fórmula natural da Dr. Tânia 1, 2 ou 3 - os números representavam a "potência" da fórmula. A menina no balcão explicava: a número 3 só em uma "emergência pra caber num vestido". Ninguém sabia o que tinha, e eu cheguei a tomar a Dr. Tânia 3, dose dupla por meses seguidos. Tava linda e magra e fazia o maior sucesso na Limelight.

Denunciaram a Dr. Tânia, um magro - claro, e descobrimos o véio Gera. Véio Gera tinha a melhor fórmula do universo, era tão forte e tinha tanta coisa que o primeiro dia você mal conseguia beber água. Tomei anos. Até a família da minha cunhada, em Curitiba, me pedia pra mandar. Até o véio Gera morrer sem deixar a receita das pílulas. Daí desesperadas, eu e minhas amigas gordas, fizemos um formulário azul falsificado, carimbo, e comprávamos de farmácia mesmo, pelo menos pra manter o peso.

Isso que eu estou contando não é nada perto do que existe no Brasil, a terra onde só magros vivem, os gordos sobrevivem. Cheguei a ir ver as cápsula de virus italiano: cápsulas de virus estomacais que te davam enterite por uma semana e você perdia até 6 kg - diziam. Esse eu não tive coragem. Tinha uma louca que injetava remédios de cavalo em gente, dizia que "queimava" a gordura - também não tive coragem.

Passei por Spas caríssimos, fiz mil aplicações de tudo que diziam que derretia banha, fiz todas as dietas malucas que inventaram. Acabei mutilando meu estômago e aspirando as banhas.

Fazem exatamente 10 anos que eu não coloco uma anfetamina na boca. Cheguei a comprar, numa das minhas idas ao Brasil, mas e o medão de ficar viciadona de novo? Estou agora tentando emagrecer o que ganhei depois da transfusão de sangue e está muito difícil. Fico me perguntando se eu ferrei meu metabolismo com tanto treco que tomei, ou se é efeito do tal Mirena que eles juuuuram que tem só um pouquinho de hormônio de ação local, ou se é mesmo idade. Ou tudo junto.

Hoje, depois de dois dias comendo pouquíssimo, quando a balança disse que eu GANHEI 400 gramas, quase chorei de raiva. Nesse momento, se eu tivesse um potinho de "bolinha" ( como nós, os viciados nos referimos às anfetaminas ) teria recomeçado. É por isso que eu entendo as recaídas dos viciados em qualquer substância, qualquer adversidade e a gente corre pro vício.

Estão pra proibir as anfetaminas no Brasil, eu acho besteira. Muitas pessoas se viciam como eu, mas muitas fazem o tratamento direitinho e em 3 meses estão saudáveis, com a alto estima lá em cima, levando suas vidas felizes. E os viciados, como eu já contei, contam com um imenso black market, que vai continuar existindo, só que com remédios vindos da India, da China ou sei lá o que, sem controle nenhum da Anvisa.

Agora me resta continuar passando fome, mesmo com energia zero tentar fazer uns exercícios, e rezar, rezar muito. Qual é o santo dos gordos?

5 comentários:

Eliana disse...

Me lembrei de uma colega de trabalho. A bichinha era magra, linda e loira - e doida. Sim, porque eu acho que era de tantas bolinhas que ela tomava. Qualquer coisa que ela escutava que aparecia de novo, lá estava ela experimentando. Também rolava o "maior tráfico das bolinhas" porque um estagiário trazia da farmácia do pai, pra quem quisessse. Dizem mesmo que uma vez neste esquema, vc detona o seu organismo e que quando pára, engorda muito mais. Bom, eu sou "ignorante" neste assunto. Tudo o que sei é via amigos "gordos". No entanto, uma amiga, que estava quase na obesidade mórbida e que também já tomou bolinhas, no último ano emagreceu mais de 30kg, fez uma recauchutagem cirúrgica pq realmente precisou. Pelo que sei foi tudo "ao natural", mas ela mudou muitos hábitos também, com acompanhamento psicológico inclusive. Bom...acho que sempre há uma esperança.

Simone Westerduin disse...

Eu nunca tinha tido problemas com peso antes de me mudar pra Holanda. Ganhei 20kg em 1 ano e quando voltei pro Brasil tive que ouvir todo tipo de barbaridade. Foi entao que a endocrinologista me recomendou a tal da Caraluma, e eu realmente perdi uns 12kg em 4 meses, combinados com academia. Um dia simplesmente voltei pra comprar e estava proibida pelo ministério da saúde, eu fiquei bem preocupada, to meio no efeito sanfona depois que retornei a Holanda, mas tenho que tentar manter meu peso sem ajuda dessas tranqueiras.

beijos

K disse...

Nossa que coisa triste... nem sei o que dizer, não tinha ideia de que as coisas eram assim. Obrigada por me mostrar essa realidade, só assim eu consigo entender melhor a cabeça daqueles que me procuram para emagrecer. Te desejo sorte e muita, muita força de vontade! A mesma que vc teve pra mudar de país e conseguir seu atual emprego, vc é capaz já mostrou isso uma vez. Agora é só repetir!

Bjs

Adriana disse...

se achar me avisa! precisando fazer uns acertos com ele!

Monica Peres disse...

O que é "gorda" é a cabeça.
È lá que se é "gorda".
E isso não muda com nada, não adianta cortar a comida, o estômago, o culote .... a cabeça continua gorda do mesmo jeito.
É uma batalha eterna, porque vc tem que continuar comendo 3 vezes por dia, né?
Não dá nem para entrar no mantra "só por hoje".
Eu sou exatamente assim.
E sei que isso derruba, de verdade.
Para vc Adriana, minha simpatia e meu carinho.
Porque na verdade (não te conheço), tenho certeza de que vc é MUITO MAIS do que teu espelho te diz que vc é!
bj