segunda-feira, maio 18

Com a boca aberta

Acabei de sair da empresa e eis a proposta para o governo:

Redução de jornada para todos os funcionários. Produção 50%, Escritórios de 20% a 50%. O governo NÃO vai cobrir a diferença, haverá redução de salário. Quanto maior seu salário, maior a redução, mas ainda não sabemos quanto.

E o mais esdrúxulo: julho e agosto completamente parados, todo mundo ganhando apenas metade do salário.

Está tudo ainda muito cru, não sabemos a quem se aplica, não sabemos quando pararemos, não sabemos os percentuais de salários a serem perdidos, mas só sabemos de uma coisa: sem um arranhão não sairemos.

Nos meses parados, se a lei do "desemprego" se aplicar, eu receberei 1100 euros por mês a menos, o que é um BOOOOOOM dinheiro. Em compensação, poderia ir ao Brasil e ficar vagabundeando com a família, apesar do inverno.

O lado bom da história? Apesar da grana a menos, teríamos garantia de emprego por 1 ano.

Estou deveras preocupada, colegas...