sábado, junho 6

Nada prezada Lara Amorim

Comentário deixado hoje, dia 5 de Junho sobre o post de ontem, dia 4 de Junho:

Ninguém lembra de dizer que esse pai biológico era/é um boa vida sustentado por mesada da mulher falecida, sem trabalho e p... nenhuma!Ninguém lembra de dizer que esse menino é super bem tratado pois tanto a avó materna qto o padrasto são pessoas de EXCELENTE condições de vida no Brasil e eu posso dizer pq OS CONHEÇO! Ninguém tb lembra de dizer que coincidentemente esse pai só começou a se manifestar qdo a mãe morreu, claro a herança do menino é GRANDE já que a avó é somente a dona do quadrifoglio.. E tb ninguém acha que um padrasto pode realmente ter se apegado ao menino... Mas no seu mundo blé Adriana isso não deve acontecer não é? Pq vc nem sequer tem filhos seus e pelo que leio aqui nem sequer tem vontade de os ter, quem dirá criar filho alheio! Deve ser uma delicia julgar fatos pelo que se sabe da midia, julgar pessoas e devia ser mais delicia ainda a vida da falecida que sustentava o americano faz-p...-nenhuma-da-vida... Mas vc não entende isso, pq o seu gringo te bancava né "gata"? Adriana quer saber de uma coisa, vai emagrecer e cuidar da sua vida que é o que vc pode fazer de melhor, vc é MUITO BLÉ!
Obviamente vc não vai aceitar esse comentário, mas.. Pronto falei!


Esse caso todo do menino Sean Goldman deu à maioria de nós, brasileiros, uma imensa vergonha pelo labirinto de leis arcaicas vigentes no nosso país, que permitem que uma criança fique por tanto tempo sem poder ao menos ser visitado por seu pai biológico. Que permite que o padrasto rico e influente, sabe-se lá como, apague o nome do pai biológico da certidão de nascimento de um menor, para poder levá-lo numa viagem internacional. E que "o sistema" seja corrupto de forma tal, que partidos políticos intervenham em decisões tomadas por um supremo tribunal federal. Aliás, o Obama e o Lula se encontraram para discutir as relações entre nossos países, mas acabaram é falando do menino Sean! Aqui na Holanda, 3 pessoas já me perguntaram o que acontece com as leis brasileiras, e tudo o que eu posso dizer é que eu estou tão estupefata quanto o resto do mundo. E envergonhada.

Mas o que me envergonha mais, mil vezes mais, é que no nosso país tenha gente, como essa criatura que deixou esse comentário acima, que ache que esse menino deva ficar com o padrasto porque ele "tem uma EXCELENTE condição de vida no Brasil e que o menino é super bem tratado". Quer dizer que se o padrasto e avó fossem pobres, morassem na favela do Vidigal, gostando e se apegando ao menino ou não, o melhor seria devolver o garoto ao pai americano? Quer dizer que estamos todos então a venda, quem pode mais, leva? Talvez você, deslumbrada, "se ache" porque CONHECE a dona do, como é que é? quadrifoglio... ( alguém sabe do que se trata? googuei mas só achei uma loja de quinquilharias online com esse nome, e um restaurante no Rio ) ... mas nós, gente mais normalzinha, vimos um pai desesperado, que a família da falecida no Brasil, mesmo com toda a grana e influência ainda não conseguiu desabonar, brigando pela guarda do filho, que foi SEQUESTRADO pela mãe há 5 anos. Pelo jeito você também, Lara, compartilha da falta de caráter dessa família brasileira da falecida mãe do menino Sean Goldman.

E "gata", não eu não tenho filhos. Mas vou trancar bem a porta de casa de qualquer forma, porque se gente como você acha normal fazer leilão de filho ( quem dá mais? ), quem dirá de gatinhos? E olha Lara, meu vizinho tem dois AUDI's, eu um Atos Pocotó, será que o Plato seria mais feliz dormindo no banco de couro aquecido do carrão de luxo? Ele tá bem gordo e ronronante aqui no nosso casebre, viu...

Estou errada, povo? Sou só eu que acho que esse menino tem que, com toda a ajuda psicológica possível, ser reunido ao pai, e em breve voltar aos EUA e continuar sua vidinha por lá?

11 comentários:

Liliane Gusmao disse...

Adriana,
Cada um tem o direito a ter sua própria opnião, tanto voce quanto a 'nada prezada'.Chocante é a criatura vir na sua casa te dizer disaforos... Só isso já diz bem que tipo de gente é essa senhora.
Não tenho opinião formada sobre o caso mas, acho que lugar de filho é com os pais, na ausencia deles os parentes ou padrinhos... Se o pai está vivo não vejo por que o menino ainda esta no Brasil e não com o pai... E caso não tenha ficado claro: sim eu concordo com voce

Fernanda disse...

Dri,
Eu vejo a questão do menino Sean da mesma maneira que você. Além disso, acho que a Lara Amorim poderia ter exposto a opinião dela sem precisar partir para a grosseria. Alguém que se gaba de conhecer pessoas dos altos círculos deveria ter o mínimo de educação.

Marcia disse...

Eu não acompanhei muito esse caso, então não quero ficar dando muito pitaco, mas é evidente que essa família do menino está usando de todo poder possível para fazer a decisão ficar ao favor deles. É família italiana, essas eu conheço bem, vão lutar até a morte...também sei que o pai do menino tem um jeito meio de loser, mas isso faz dele mau pai? Acho que o pai deve ficar com a guarda, e a família biológica deve acompanhar para ver se o menino está estudando direitinho, sendo bem tratado etc. É difícil à distância, mas não impossível.
E recado para a Lara, o que ser gorda ou não tem a ver com o post???? Seu comentário foi infeliz e totalmente fora de contexto! É por causa de tipinhos como você que o Brasil não vai para a frente, que acha que as pessoas precisam ter algo para serem respeitadas. Os homens de lá continuam a fazer a mulherada de gato e sapato porque sempre vai ter uma mais novinha e bonitinha para eles, aqui tem muita mulher com quilinhos a mais porém bem-amadas, o que talvez não seja seu caso para deixar um cometário tão rancoroso!

Marina disse...

Concordo com tudo!! O lugar do menino é com o pai biológico (sendo pobre ou rico) e tendo contato com a família brasileira... Tb concordo que cada um tem direito a dar a sua opinião contando que não ofenda você, e a Lara foi realmente muito sem educação na hora de expor a opinião dela.

Marcia disse...

O Quadrifoglio era o restaurante da avó brasileira do Sean (Silvia ou Silvana Bianchi). Ela o vendeu ou fechou há algum tempo.
Em tempo: também acho que o menino tem que ficar com o pai biológico. E deve manter contato com os avós e irmã brasileira, claro.

Adriana disse...

Certas pessoas esquecem que pais quer dizer PAI E MÃE (independente do sexo), só em caso de um dos dois não terem condições psicológicas e/ou físicas de cuidar dos filhos, ou mesmo ser abusivo os avós devem ser avós. Gente, a gente tem filho e exceto que seja ele proveta e uma produção independente. O pai tem o direito a criança. O mesmo agora tá acontecendo com garotinha que supostamente foi sequestrada, o pai a buscou e a levou sem que ela pudesse dizer adeus a mãe. Casamento com pais de diferentes nacionalidades é dificil e quando acaba tem que se pensar nas criança(s) pq cada um refaz sua vida como pode, pai e mãe não dá pra ser substituido assim, do nada!
Se o pai não era abusador, ele só tem que voltar para os EUA. E já que a familia tem dinheiro...visite-o frequentmente.

Adriana disse...

Concordo com tudo que vc diz por isso que eu escrevi que deve existir um balanço. E logicamente to me repetindo todos os dias isso dos acidentes de carro!

Kate Le Fay disse...

Fico espantada com a facilidade com que as pessoas tomam posições sobre a vida alheia. O certo é se abster de dar opniões e deixar que a justiça decida. É fácil julgar os envolvidos no caso sem conhecê-los, mais fácil ainda se eximir da responsabilidade do peso que cada opnião tem caso amanhã ou depois esse menino apareça abusado, com problemas psicológicos ou até mesmo morto. Este caso deixou claro mais uma vez que jogar pedra no telhado dos outros é o hobby favorito dos seres humanos!

Sheila disse...

Não estou totalmente à par dos fatos , sejam eles reais ou especulativos, afinal o mídia pode muito bem modificar a verdadeira história.

Mas o grande mal foi feito no inicio, qdo a mãe brasileira foi embora e privou do filho o direito de se relacionar com o pai . Mentiu dizendo que voltaria e nunca mais voltou.

Por isso não acho que o pai deva ficar longe do filho, mas em primeiro lugar esta a criança e seu bem estar. Mesmo que isso cause muita dor, ela deve ser respeitada. Num determinado momento o próprio Sean vai poder ter uma opinião própria e tomar as próprias decisões.

Mas de qualquer maneira o pai deve ter o direito de poder visitá-lo, inclusive com uma ajuda financeira da familia do garotinho, afinal o Brasil não fica ali ao lado.Isso seria justo, já que eles possuem excelente condição financeira.

Mines disse...

por isso que acabei com meu blogg ha anos... não aguento desaforo! Me tirava do serio.

saudacoes

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,