segunda-feira, junho 8

O que fazer?


Foi anunciado hoje que a empresa entrou num acordo com o sindicato e todos os funcionários passarão a trabalhar com carga reduzida, dependendo do departamento, de 20% a 50%, sem perda salarial.

Isso tem um lado muito muito bom e outro nem tanto. Não vou mentir, estou gostando da idéia de ficar um dia em casa, poder acordar mais tarde, dar uma limpada melhor na casa, poder fazer compras com mais calma. E o mais importante: continuar ganhando o mesmo salário.

Por outro lado, a carga de trabalho continuará a mesma, então muito provavelmente, em épocas de pico, teremos que ficar ( ainda mais ) até mais tarde. O diretor disse que teremos que "dar prioridades" aos projetos, mas não vai funcionar, um engenheiro te ligar pedindo pra você fazer tal coisa e você dizer que não é sua prioridade. Sei lá, vamos ver.

Alguns colegas acham que nosso departamento vai ser excluído do tal pacote, mas eu acho que não, afinal pelo acordo com o governo, esses 20% de salário serão pagos pelos cofres públicos, e a empresa vai querer enfiar o máximo possível de funcionários no pacote.

No jornal, saiu que a minha empresa, que é famosa no país, foi a mais afetada pela crise. Vai ver que é por isso que tudo aqui me parece tão difícil e problemático e a percepção da crise por outras pessoas é diferente.

Gente, e aí no seu trabalho, como está? A situação está melhorando? Você já consegue ver o fim da crise? Sua empresa está também aplicando medidas de contenção de gastos, há redução de jornada? Contem-me tudo!

Ah, aqui dizem que o país europeu mais afetado é a Espanha, e que o desemprego está assustador por essas bandas. Verdade?