domingo, agosto 8

Falar muito sem dizer nada...

Achei que o twitter fosse ser o início do fim da prolixidade na internet. Acho meio cretino a pessoa entrar na internet, ir à um site, só pra dizer "meu cabelo tá um cu hoje". Who the frigging cares?

Mas não critico, porque eu mesma faço isso e faço isso via blog também, parece que depois de colocar a palavra em público parte do sentimento se vai, entende?

Mas tem gente que abusa do direito de ser chato, mais ainda do que eu, o que é beeeem difícil.

Então você vai lá no blog da dona sem lembrar porque parou de lê-lo há vários anos, começa a ler um post ( o tal post prolixo ), a escritora se esmera nos verbos, nas concordâncias, na acentuação e pontuação, sem falar no vocabulário riquíssimo, de quem óbviamente estudou muito e em boas escolas. E no fim do longo post, tudo o que a fulana disse, pra bom entendedor, foi "meu cabelo tá um cu".

E eu fico cá pensando, o que é pior - escrever fantásticamente bem, digno de um selo pacamanca de qualidade e não dizer nada, ou pecar nos porquês e haviam, mas dar o recado em 10 linhas?

E daí a gente até perdoa o Twitter, antes ler "meu cabelo tá um cu" em cinco palavrinhas curtas até, do que passar 10 minutos lendo um post achando que o fim vai ser apoteótico e de um insight "felomenal", pra tirar de tudo isso que a dona precisa urgentemente comprar um vidrinho de Kerastase.

Tô chata hoje, eu sei. Por isso vou poupar-los de ler minha opinião sobre quem escreve "néam" e suas variações de né. Ou então dessa mania ( pergunta: é só na internet ou ao vivo o povo tá falando assim também? ) de botar super entre o sujeito e o verbo: "eu super preciso comprar um Iphone", "eu super odeio os congestionamentos da marginal".

Ah, eu vou super tomar um banho de banheira porque eu mereço, néahn?

4 comentários:

ARope disse...

Oi, Dri! Vou para Eindhoven na quinta-feira e passarei uns 10 dias por aí a trabalho. Como não sei NADA da cidade e vi que mora (ou morou) nela, gostaria de algumas dicas de onde comer, como economizar, onde ir... Como é o tempo aí em agosto? Muito frio? Chove? O que não posso deixar de levar na bagage? Desde já agradeço e conto com a sua ajuda. Estou perdidinha!

Grande sorriso,
Ananda.

Adriana disse...

Ananda, por favor me mande um e-mail, eu não consegui encontrar o seu para responder. O meu está do lado esquerdo do blog, lá embaixo. Abraço, Adriana

Fernanda disse...

Eu falo super+verbo. É ridículo e eu morro de vergonha.
Tento me policiar quando estou falando, mas na hora de escrever um post, é uma coisa automática e eu prefiro não revisar o texto inteiro (até pq eu faço o blog mais para mim do que para qq outra pessoa, é legal ver posts de uns anos atrás e ver que eu amadureci).
Mas conteúdo de blog e o vocabulário de quem o escreve é um questão pessoal. Acho que se alguém não gosta do blog X deveria apenas parar de visitá-lo. Se não gosta do jeito que a pessoa escreve, é só não ler mais.
Simples assim.
Bjs e tenha uma boa segunda-feira.

Mines disse...

Selo Pacamanca de qualidade.... foi o máximo!