quarta-feira, agosto 4

Ik ben geen Amélia!


Minha mãe sempre foi fanática pro limpeza de casa. E eu sempre fui a maior frustração dela. Eu me recusava categoricamente a gastar tutano aprendendo a lavar-passar-cozinhar, eu ía é estudar, ter um bom emprego e pagar uma empregada!

Mas sabíamos como nós duas estávamos erradas. Posso pagar empregada mas não acho uma, e metade do que ela me ensinou caiu em desuso ou não se aplica ( a outra metade eu nem ouvi ).

"Adriana, antes de colocar a roupa na máquina vê se tem alguma mancha. Se tiver, coloque um pouco de Omo e deixe ali no tanque um poquinho. Antes de jogar na máquina dê uma esfregadinha na mancha, e pronto." - eu chego na Holanda e cadê o tanque? Aqui o negócio é Vanish Spray na mancha e direto pra máquina, porque não tem tanque! Tem gente que nem passa o spray na mancha, joga logo uma pá de Vanish em pó em todas as roupas e pronto.

"Adriana, antes da máquina fazer o enxágue, abra a tampa, coloque comfort e deixe de molho um tempo, de preferência mais de 1 hora". - Adriana compra amaciante Lenor mas como abrir a máquina e deixar de molho se a máquina é daquelas de tampa vertical? O jeito é tacar no compartimento da máquina e torcer pra dar certo.

"Adriana, uma vez por semana tem que lavar o banheiro com Cândida". - cadê a Cândida? Adriana compra um bleach e vai pra casa feliz, mas cadê o ralo do banheiro? Adriana só percebe tarde de mais que não tem ralo no banheiro e tem que "chupar" a água toda com um pano de chão, mas cadê o pano de chão? O marido só tem um tal de Mop ( esfregão de tiras de pano ) que a Adriana nunca viu e não sabe como usar. Adriana googa num site holandês como limpar o chão do banheiro, o site ensina: passar aspirador de pó ( atenção, o banheiro deve estar seco ) para tirar os detritos ( !!! ) e finalizar com o tal Mop ( em holandês dweil ) embebido em produto de limpeza. E limpa? Quebra um galho. Na casa anterior e nessa, fizemos o banheiro com ralo e periodicamente eu lavo o chão, mas a "Cândida" foi eliminada e uso um CIF de maçã.

"Adriana, pra louça ficar bonita tem que ensaboar, enxaguar bem, colocar no escorredor, secar, guardar. O valor da mulher se mede pelo brilho das panelas dela, então muito bombril nesse fundo". - A primeira vez que o marido me viu lavando louça, decretou: vamos ter que deixar de comer pra pagar a conta d'água. Aqui a holandesada fecha o ralo da pia, enche a pia d'água, coloca a louça sem comida dentro, se estiver muito suja usam uma escovinha, e tirando da pia secam. Me dá ânsia de vômito só de pensar. Os mais limpinhos, tendo uma segunda pia, dão um segundo banho. Viva a lavalouças! E o marido odeia o secador, e bombril não tem ( mas descobri uma esponja de aço parecida ).

"Adriana, pra limpar a janela tem que ter cuidado, abre, limpa de um lado, do outro, cuidado pra não cair". - Adriana vai abrir a janela… e ela não abre! Adriana entende então porque é que tem sempre um tiozinho passando aqui e oferecendo o serviço de lavar janelas ( com fatura e imposto declarado ), afinal como é que você lava a janela do segundo ou terceiro andar quando ela não abre ou abre uma fresta? E o tiozinho de lavar janela sempre some quando você precisa. Minha casa tem até lodo nas janelas, a casa parece que tem neblina, mas cadê o tiozinho?

"Adriana, tem que saber o nome das plantas e como cuidar das plantas pra saber se o tiozinho jardineiro tá fazendo tudo certo. Ele vai passar na rua a cada duas semanas e você tem que escolher um bom". - Cadê o tiozinho jardineiro? Minha mãe me mostrou o que era a erva-daninha que queima? Não, eu quase morri com os braços todos queimados quando tentei arrancar uma do jardim da frente! Ela me explicou como acabar com os champignons que nascem na grama? Necas!

E eu aprendi que a secadora tem a operação anti-rugas e que se a malhar for boa não precisa passar, é só esticar e dobrar. Já disse que eu não tenho varal? Mesmo no verãozão a gente seca na secadora, primeiro porque eu não tenho varal, segundo porque varal cheio é a coisa mais feia do universo e lembra o Vico do Scugnizzo, terceiro porque a roupa não fica tão maciazinha e cheirosa como quando eu seco na secadora, quarto que ficar estendendo roupa molhada, recolhendo roupa seca, é coisa de corno, e quinta é que roupa seca "ao léu" tem que ser passada, pra ficar bonita e pra higienizar.

Aprendi que vassoura é atraso de vida, o negócio é aspirar com os aspiradores super power que todo holandês tem, é mania nacional. E pra dar um brilho, passar um paninho com um dos 239 produtos adequados para o seu piso.

Aprendi que lencinhos umidecidos com produto de limpeza são a salvação, principalmente no banheiro ( e com o treino apropriado do marido - errou a mira? Lencinho ). E lencinho umidecido com produto pra tirar o pó. E lencinho umidecido com limpador de vidro. A era dos paninhos acabou! Até pra limpar o chão, tem o dweil ( esse parece um rodo ) onde você coloca um paninho descartável, usa e joga fora.

E quando eu vou pra casa dela, eu não acredito no tanto que ela limpa, limpa e limpa. Hoje acho que brasileiros limpam demais. Ou será que é ela que limpa demais?

E ela vem aqui e fica inconformada que eu não tenho vassoura ( tive que comprar uma pra ela ), que eu não tenho pano de chão, que pra secar uma blusinha eu taco na secadora ( tive que comprar um pequeno rack de secar ), que eu não lavo o banheiro "todosantodia", que eu vou colocando toda a louça na lavalouça "quetrabalhodálavarumcopo?".

Morei 30 anos na mesma casa com ela, mas hoje, em alguns aspectos, vivemos em diferentes galáxias.




7 comentários:

Fernanda disse...

Eu tenho mania de limpeza (não é de sacanagem que eu falo que lavar louças é minha terapia!!). Todo sábado eu limpo a cozinha de cima em baixo (literalmente! Esfregando armários e tudo mais), mas muitas coisas eu adotei do sistema belga de limpeza.
Lá em casa não tem vassoura, não tem rodo, e eu vivo com o estoque de lencinhos úmidos super estocado!
All in all, eu acho que brasileiros limpam bastante mesmo (óbvio que existem as exceções à regra, e aqueles que limpam mais do que precisam … igual à mim e a sua mãe hehehe)

Leticiabon disse...

Assim, aqui no Brasil não temos todos esse produtos que você citou (que eu acharia ótimo, porque concordo com você, temos coisa melhor para fazer do que esfregar chão de banheiro e panelas), mas mesmo assim, não sou dessas que ficam lavando, lavando, lavando não. Tenho faxineira, que vem de 15 em 15 dias. Na "entresafra", vai ficando, só limpo a cozinha porque faço comida e a louça tem que ser limpa e só limpo o chão se cair alguma coisa ou eu perceber algo escorregadio. E assim, se eu continuar lendo o seu blog, vou comprar uma lava-louça.

pacamanca disse...

Felizmente temos a Mustafoa que vem dar uma geral segundas, quartas e sextas, e aproveita pra passar roupa também, que eu ODEIO ODEIO ODEIO ODEIOOOOOOO fazer. Ou seja, hoje em dia não limpo nada, nunca; meus afazeres domésticos se resumem a botar roupa na máquina, tirar roupa da máquina e estender no varal, botar louça suja na máquina, tirar limpa da máquina e guardar, guardar as roupas passadinhas que a Mustafoa deixa dobradas em cima da cama. E já acho coisa demais, se você quer saber.

Antes eu até lavava bastante louça na mão, mas confesso que aprendi com você a usar a lava-louças mais frequentemente e hoje ligo dia sim, dia não (somos só nós dois e a Carol, a louça é relativamente pouca). Quase não uso a secadora porque consome energia feito uma desgraçada; no verão penduro no varal de chão que fica na varanda menor e as coisas secam literalmente em meia hora, sem poluir visualmente o ambiente, porque essa varanda é na lateral do prédio e mal se vê da rua. No inverno penduro no varal de pé do escritório, onde só eu entro mesmo, e com o calor do radiador a roupa seca overnight. Acabo usando a secadora só pra roupa de cama e banho, que no inverno demoram pra secar mesmo com o aquecimento ligado, e ocupam um espaço absurdo.

Eu tenho tanque! Fiz questão de botar um na lavanderia (reduzimos um dos banheiros pra criar um espaço pra lavadora/secadora, um armário pra produtos de limpeza e um tanque), mas ninguém que eu conheço tem, e todo mundo lava pano de chão na banheira. Poucas coisas são mais nojentas do que a ideia de pano de chão sendo lavado na banheira.

Mas que eu sinto falta do ralo, sinto. Quando o apartamento ainda tava construindo pedimos pra botar um ralo no banheiro e na cozinha, mas o dono da empreiteira não entendeu o conceito, por mais que a gente se esforçasse pra explicar, e acabou não rolando. Mas a próxima casa vai ter, ah vai. Viva o ralo.

Marina disse...

Achei muito engraçado o post pois comigo é a mesma coisa com a diferença que eu tenho faxineira aqui, mas se eu tenho que fazer faço exatamente como você. Quando me mudei pro Brasil em 2008 levei um estoque de lencinhos no container, meu aspirador querido e fiz questão de comprar lava louças e secadora de roupa.Me lembro até hoje da minha faxineira em São Paulo me agradecendo por ela não precisar varrer o apartamento de 210m2, ela aspirava tudo com a maior felicidade do mundo e também adorava meus paninhos perfumados ou para os vidros.

Jaboticaba Preta disse...

Hahaha eu tambem faco parte do grupo e tambem ODEIO servico domestico. O meu grau de satisfacao piorou ainda mais com a maternidade. As roupas do meu filho estao um nojo de manchadas e encardidas. Pra vc ter uma ideia so depois de muito tempo eh que fui descobrir o porque das fraldas de pano estarem tao alaranjadas-eu estava usando amaciante ao inves de sabao neutro para bebes...
Os panos de cozinha soh nao estao piores porque escondi os que restaram de virar pano para limpeza pesada. Segundo marido, pano de secar louca eh o mesmo pra qqr outra funcao.
Quem me dera ter uma mustafoa, pelo menos 1x por semana. Ja ia me ajudar imensamente.
Beijos

Simone disse...

HAHAHAHHAHAH gente tem como eu assinar essa texto?
Chegar a Holanda é re aprender toda e qualquer forma de limpeza. Esqueça como se limpa no Brasil, e observe os holandeses limpando.

Minha mãe é total viciada em limpeza. Todo dia se varre, se passa pano na casa, se tira o pó, e na cozinha agente passa pano no chao com desinfetante depois do almoço e depois do jantar. Pra criar musculos é areando panelas... Banheiro, ela lava até as paredes com candida, deixa de "molho" o vaso, a pia.

Quando eu conto pra ela (até porque ela nunca foi a Holanda), como funciona na Holanda, ela quer morrer de catapora. Diz que isso não é limpeza, eu confesso que tenho um pouco de nojinho de algumas coisas, como por exemplo só aspirar o chão do banheiro e jogar um bleech dentro. Mas sou adepta da forma mais relax e mais prática que eles limpam a casa.

Pra minha mãe, eu sempre vou ser a "vergonha" dela, Simone, não aprendeu a limpeza.

vcdarcie disse...

Muito bom! Minha mae tb sempre achou que nao limpo direito, e sempre odiei (ainda odeio pq qdo vou passear na casa dela continua a mesma coisa), qdo eu fazia algo, tipo pendurar a roupa e ela ia la e rependurava, ou eu limpar o quarto e ela dizer que nao estava bom, ou ainda eu odiava qdo ela encerada a casa e depois eu tinha q passar enceradeira e nunca ficava como ela queria. Aqui minha casinha eh organizada, mas tb nao tenho rodo e nem vassoura, mas continuo usando (pano de chao eu me abaixo pra limpar - que lavo no balde e jogo a agua suja no vaso sanitario). Comecei agora a colocar tudo na lava louca e nunca mais passei bombril nas panelas (vc pode imaginar o estado, pq esses fogoes eletricos deixam o fundo das panelas em estado lastimavel!). Mas nao to nem ai!!!
Beijos