sexta-feira, janeiro 8

Cinza Grey Grijs


Ontem e hoje vim trabalhar bem cedo porque estou vindo com o marido e ele tinha que ir à um curso. São 8:40 da manhã e ainda está escuro. É muito difícil pra mim, o escuro, frio e cinza, sabendo que eu tenho depressão de inverno. Então eu tento usar roupas coloridinhas, evitar ficar olhando pela janela, peço pra secretária aumentar um pouquinho o rádio ( ela adora ) e assim vou seguindo. Domingo vou fazer pelo menos 20 minutos de bronzeamento artificial, que também ajuda.

Essa é, para mim no momento, a parte difícil de morar aqui fora, lidar com o inverno.

Engraçado como brasileiros tem essa idéia de que se a pessoa mora no exterior "se deu bem". Outro dia uma antiga colega de ginásio me acho no Orkut e me mandou um e-mail, onde dizia: nossa, você e o fulano, que está morando nos EUA foram os que se deram melhor na nossa turma. Vejam bem, ela não sabe o que eu faço aqui, se eu tenho casa ou moro debaixo da ponte, se como filé mignon ou pão com paardvlees ( carne de cavalo ), mas ela acha que só porque moro fora do Brasil, me dei bem.

Eu acho que me dei bem sim, me "dei fantástico". Achei qualidades no meu marido holandês difíceis de achar num homem brasileiro, mesmo com dificuldade consegui um emprego que amo, tenho uma casa legal, viajo, só faltava mesmo ter a família mais perto. Mas assumir que eu me dei bem só porque eu moro na Holanda não é legal.

E é assim também que minha família, primos, tios, me vêem, a que deu uma sorte incrível. Não adianta eu falar como tive que penar pra achar emprego, como temos que cortar outras regalias pra poder ter uma casa legal, como eu tive e tenho que trabalhar duro, muitas vezes mais que os meus colegas, pra me sobressair e fazer minha carreira andar. Eles têm meio que a impressão que as coisas caem prontinhas no meu pratinho celestial, que eu tenho uma vida fantástica só de favo holandês e viagens de luxo.

Bart trabalha com um brasileiro que já está fora do Brasil desde 86 e DETESTA o Brasil. Ele morou quase 20 anos nos EUA, tem green card, e optou por mudar para a Holanda há uns 5 anos. Ele diz que nos EUA, você vive melhor que na Holanda até se aposentar, e que depois da aposentadoria quem não tiver feito muitas economias ou um ótimo plano de aposentadoria se ferra, e diz também que o estado ajuda mais aqui no caso de um dificuldade ( perda de emprego, ou afastamento por problema de saúde ) do que nos EUA. Ele acabou optando pela Holanda porque está mais próximo da aposentadoria e acha que vai ganhar mais como aposentado aqui. E arremata: no Brasil você vive uma vida do caramba, vendendo o almoço pra comprar a janta, e quando se aposenta, ganha esmola do governo. Mas sei lá, vejo bastante dos meus amigos vivendo muito bem no Brasil...

Bom, papo meio deprê esse, mas é que tá um dia horríveR. Mas pelo menos é sexta-feira.

Bom findi, povo!

7 comentários:

Sweet girl disse...

Vida cor de rosa aqui não existe. Moro no WEst-vlaanderen e ja ouvi pessoas dizerem que eh muito mais chato e sem graça e cinza que a holanda. Fazer o que? Tambem encontrei uma pessoa maravilhosa,mas para isso temos que fazer escolhas: (

Daniela Pedrinha disse...

A grama do vizinho é sempre mais verde... Talvez essa coisa do brasileiro achar que quem mora fora "se deu bem" é somente pelo status ilusório que isso dá.

Talvez por saberem que eles nunca irão conhecer outro país nem mesmo a passeio, tenham essa idéia de que o mundo de lá é mto melhor e sem dificuldades que o nosso.

Outra coisa que odeio é aquele bando de gente que fica metendo o pau em vc ou na sua decisão de mudar para outro país e largar o Brasil.

Ultimamente tenho ouvido esses disrcusinhos chatos de que aqui é o melhor lugar do mundo para se viver, que lá fora serei escrava, serei depreciada, julgada, maltratada etc.. e aqui nós não somos ??

Quem sabe o que faz da minha vida sou eu! Sempre digo que opinião, time de futebol, partido político ou religião é que nem bunda.. cada um tem a sua! :)

Kate Le Fay disse...

Ai Dri, queria elaborar bem meu ponto de vista mais depois de duas taças de lambrusco que acabei de tomar não sei se vou conseguir. Bom vou tentar resumir:

1. Quem nunca morou fora do Brasil sempre vai sonhar que lá fora é melhor;
2. Quem já morou fora tem um perspectiva diferente do Brasil, consegue perceber o quão belo e singular este país é e aprende a dar valor a tudo, paisagens, praias, sol, coxinha de frango com catupiry, guaraná, amigos, família...
3. Poucos tem a coragem de voltar, pois não querem perder o salário em euros (embora ele não renda muito na Europa pois tudo é caro). Outros não voltam devido à segurança, porém admitem que a vida nas cidades pequenas (dorps) é meio sem graça. Muitos são julgados por suas escolhas, dizem que "venderam a felicidade por dinheiro e segurança" mas a verdade é que cada um sabe a dor e a alegria de sua escolha. Nada é de graça.

myiska disse...

As pessoas são assim mmo(principalmente em países atrasados).não leem,não estudam,não viajam,etc.existe um provérbio q diz:-'as pessoas só veem a pinga q eu tomo,não veem os tombos q eu levo'. e se tomar uma só pinga esta apaga os nove tombos.
vc e todos q ai estão lutam e dão duro p vencer honestamente. qto a neve é o pior pedaço e tb os dias escuros mas tem q se pensar q passa.

Mary disse...

Eu que o diga dessas pessoas cuidarem mais da minha vida do que da delas: paguei minha faculdade sangrando, trabalho mto e tem gente q acha q to nadando no $$$$. É mole?

Eliana disse...

Tá mesmo duro de lascar este ano...sem vontade de sair (com este frio rs ) sinusite atacada e um monte de coisa pra fazer dentro de casa...olho lá fora e tudo está branco e cinza...tento me animar pensando que logo tudo isso ficará para trás e logo o sol brilhará. rs Bom domingo!

Wilma disse...

Adriana, eu penso que as pessoas que estão bem no exterior, estariam bem aqui também, raras são áquelas que saem daqui do Brasil sem grandes qualificações profissionais, econômicas e etc, e encontram um mundo maravilhoso a sua espera, é muito difícil!! Lendo os blogs isso fica mais claro ainda.