segunda-feira, janeiro 11

Formiguinhazzz


Quando eu fui efetivada na GM, trabalhei com a S., uma decendente de alemães inteligentíssima, ultra classuda, logo ficamos amigas. S já estava na casa dos 50 e dali a alguns anos iria se aposentar. S começou a planejar a aposentadoria jovenzinha, comprou um terreno no litoral paulista, depois mais dois terrenos ao redor, construiu sua casa, depois a aumentou, e quando o dia da aposentadoria chegou, S mudou pra baixada paulista, onde ainda mora, feliz e contente.

E depois de conhecê-la decidi que faria o mesmo.

A mudança pra Holanda complica um pouco os planos, mas ainda bem que Bart concorda que depois de aposentados, aqui não ficamos.

Mas comprar o tal terreno onde? Onde queremos nos aposentar?

Aquele brasileiro que eu comentei no post anterior ( o que trabalha com o Bart e detesta o Brasil ), comentou: ei, já que vocês gostam do país, aposentem-se no Brasil, com a aposentadoria daqui, vocês vivem como reis lá. Mas será mesmo? Eu acho impossível, com a instabilidade financeira no Brasil, prever como seria nosso nível de vida em 25 anos. Como estará o câmbio? Porque pra falar a verdade, eu acho que o custo de vida no Brasil, em alguns aspectos, é mais caro que na Holanda. Por exemplo: um plano de saúde bom, como o que tínhamos na Sul America, está 1200 reais para quem tem mais de 60 anos. Roupas e calçados caros, a menos que você se vista na C&A ( eu sempre achei a Arezzo classe média, média melhorzinha, comprava TODOS os meus sapatos lá, mas acabei de ver uma sandália simpática - nada fabulosa - por 267 reais!!! ), até comida eu tenho achado caro nas últimas vezes que estive aí. E sem falar no custo de vida, o principal: segurança. Eu não moraria em SP capital, mas no interior, litoral, ou até mesmo em outro estado ( mais quentinho, claro ). Meu irmão mora no interior dentro de um condomínio, é super seguro e tranquilo, e não dá não aquela impressão de que se está morando trancafiado entre paredes, pelo contrário, os muros do condomínio são disfarçados por plantas e as casas em si só tem uma cerquinha quando o dono tem cachorro, do contrário é só gramadão. Mas… tem que ter uma BOOOOA grana pra comprar terrenos nesses condomínios e até eu construir além de pagar IPTU, pagaria o condomínio em si.

A outra opção seria comprar um terreno no sul da Espanha ou Portugal. Portugal não quero, vai lá saber como é viver no meio de um povo que te discrimina. E para investir no sul da Espanha, teríamos que ir algumas vezes pra lá de férias, ver qual região gostamos, encontrar uma cidade ainda não invadida pelos Hooligans Beberrões. Pelo menos Espanha ainda é EU, grandes são as chances do custo de vida continuar um pouco mais baixo do que o da Holanda, o que nos daria uma vidinha mais folgada financeiramente, e mesmo que os níveis de segurança piorem um pouco, ainda são melhores que o do Brasil, e se mantivéssemos o tal apartamentinho aqui na Holanda, seria mais fácil ir-e-vir. E olha, morando na Espanha acho que eu teria visitas mais frequentes do Brasil ( quem quer vir pra esse freezer sem praias? ).

Cedo pra pensar nessas coisas? De jeito nenhum! Eu e Bart somos formiguinhas, e não cigarras. E na vida real, a cigarra morre de fome e frio quando o inverno chega, as formiguinhas dão é uma bela banana pra ela.

E vocês, pensam nisso?


6 comentários:

Fernanda disse...

Para falar a verdade eu procuro não pensar nisso pq não quero analisar muito ainda.
Tanto Mick quanto eu pensamos em nos aposentar no Brasil, mas é uma idéia bem superficial, onde nada foi analisado (pq quando formos parar para pensar, é bem capaz de desistirmos da idéia pelos mesmos motivos que vc citou acima).
Agora, quanto à aposentadoria de vcs … pq vcs não dão uma pesquisada naqueles terrenos que vendem na itália onde uma porcentagem da terra é para a plantação de azeitonas?
Abraço e boa semana

Daniela Pedrinha disse...

Sou suspeita para responder essa pergunta nesse momento em que faço as malas para deixar o Brasil, mas sinceramente...? Eu pensaria duas vezes BEM pensado antes de voltar parao Brasil. Será que existe ainda algum lugar razoavelmente seguro aqui na nossa terra? Talvez no sul do país..

Ainda bem que Espen não pensa em viver aqui depois que estivermos velhinhos..

Mary disse...

Cara! Moro em SP capital pq aki meu salario eh maior q em qq outra cidade do país, pago previdencia privada e pago previdencia do governo pra ter uma renda no futuro proxima ao meu salario atual; se a economia do pais ficar estavel ate daqui a 30 anos . Pago plano de saude tbm e ainda moro de aluguel(FInanceiramente não compensa ter imovel proprio). Não pretendo envelhecer aki em SP, só capitalizando. Se sair do país resgato as previdencias, não me agrada investir numa seguradora à distancia. Bom acho que o jeito eh ser formiguinha mesmo. Bjos, Mary.

Anita disse...

Sou formiguinha e vou continuar sendo. So que periga eu estar no aposentada e vivendo no meu mukifu e descobri que a cigarra esta numa otima, so curtindo, cheia da grana. E' que ela exercitava muito os seus shows, fazia muitas performances... dai um empresario passou e investiu nela, ficou famosa e milionaria e agora passa a velhice so desfrutando dos royalties.

Wilma disse...

Bem Adriana, dizer: Sou capaz de apostar que daqui há 25 anos vc nem pensará em voltar pro Brasil, o Brasil é bom pra tirar férias sem olhar muito ao redor, porque me diga: o nordeste, fora a praia que diga-se de passagem há muitas pelo mundo; há muita desigualdade social, miséria, sujeira, políticos pra lá de corruptos e violênca. Centro Oeste e Norte linda natureza para tirar férias e não olhar ao redor, para viver tem que ter dom pra sentir os 50graus no verão, e Sudeste, o Rio continua lindo só atravessando o Túnel Rebouças ou subindo algumas serras torcendo pra não chover, São Paulo cidade ou interior uma violência comparada ou maior que a do Rio. Se bem, que depois que a Grace teve sua casa roubada na Suecia enauqnto viajava ao Brasil, fica difícil defender, mas aqui eles roubam com você dentro o que é pior. Para mim o ítem fundamental é a segurança, ir e vir no dia-a-dia sem neura.

Marcia-Rotterdam disse...

Espanha é uma boa, se ficarem na Europa. Também prefiro do que Portugal.
Sim o Brasil tá caríssimo, e rezem para ter saúde, já que remédios aqui custam o olho da cara.
Muitos estrangeiros compram imóveis no Nordeste. Eles não se importam com violência, desigualdade etc pelo jeito, vão mais pelo visual e calor. Mas eu se fosse para um lugar de praia aqui, escolheria Floripa. Tem sol e qualidade de vida, eu acho.
Quam falou que não compensa comprar imóveis no Brasil não deve estar atualizado, em São Paulo os imóveis valorizaram muito em quase 5 anos! Enquanto que na Holanda o meu se desvalorizou com a crise!! Antes tivesse comprado aqui.